Pular para o conteúdo principal

Avanço da semeadura de trigo na Região Sul desafia variações climáticas

 

Concentrado principalmente na Região Sul do Brasil, o plantio do trigo enfrenta desafios climáticos em diversas áreas. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a safra está projetada para ser uma das mais promissoras dos últimos anos, com uma estimativa de produção de 4.068.852 toneladas, um aumento significativo de 55,27% em comparação com a safra anterior, apesar das condições adversas do clima.

O estado do Paraná, que lidera o plantio de trigo no país, já semeou mais de 91% de sua área destinada ao cultivo. Em Santa Catarina a semeadura segue, favorecida pela melhora nas condições climáticas em praticamente toda região Meio-Oeste do estado, com exceção daquelas localizadas na região de Campos Novos, onde a semeadura também é mais tardia.

A preocupação dos produtores agora é que não haja chuvas  em excesso durante os estágios finais de crescimento do grão, já que a umidade é um fator crítico no desenvolvimento do trigo. Essa condição pode resultar em grãos com alta umidade no momento da colheita, além de reduzir a qualidade geral do grão.

O excesso de umidade também pode aumentar a incidência de doenças fúngicas como giberela e brusone, que prejudicam a qualidade do trigo, além de afetar o rendimento de grãos, enquanto a umidade relativa do ar pode influenciar tanto positiva quanto negativamente essas variáveis.

Portanto, é essencial um manejo cuidadoso e monitoramento das condições climáticas e da umidade do grão para garantir a qualidade do trigo durante seu desenvolvimento.

“Atender ao padrão de qualidade exigido pela indústria e pelas tradings é fundamental, uma vez que o excesso de umidade e avarias dos grãos reduzem os ganhos do produtor. Quanto maior o volume de grãos, mais eficiente deve ser o planejamento da colheita e armazenagem da produção”, afirma o engenheiro agrônomo Roney Smolareck, da empresa Loc Solution que detém a marca Motomco de medidores de umidade de grãos.

Segundo ele, todos os cuidados devem ser tomados para que não ocorram problemas com os grãos. “Se a colheita do trigo for realizada com teor de água acima de 13%, há necessidade de secagem para obter melhor preço na hora da comercialização, e isso significa custo maior”, enfatiza Smolareck.

 “Com equipamentos é possível obter um resultado mais preciso sobre o teor de umidade, trazendo inclusive maior transparência na comercialização”, afirma Smolareck.

Os aparelhos medidores de umidade  são homologados pelo Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro).

Viver Toledo - Ano 15
Editoria: Wanderley Graeff - Karine Graeff
 (45) 98801-8722
Rua Três de Outubro, 311 – S. 403- Vila Industrial
CEP 85.904-180 – Toledo-PR




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grupo Bedinsat inaugura Centro de Distribuição em Santiago-RS

Fachada dos barracões do CD de Santiago-RS: o produto mais próximo dos clientes O Grupo Bedinsat promove no sábado, 20 de julho, a inauguração oficial do Centro de Distribuição Regional Bedinsolar na cidade de Santiago-RS. Na oportunidade, a direção da empresa apresentará as atividades do Grupo Bedinsat ao público da região, formado por integradores e convidados, entre eles, lideranças locais. O conglomerado empresarial atua em vários setores da economia, entre eles, comunicação via satélite, energia solar, mobilidade, indústrias e agronegócio.   “Mais do que nunca, neste momento de reconstrução do valoroso estado gaúcho, o Grupo Bedinsat reafirma a sua convicção pela escolha do Rio Grande do Sul para a abertura de mais uma unidade de negócios”, afirma o fundador e presidente, Márcio Luiz Bedin. Segundo ele, a geração de emprego e renda no território riograndense reforça o “reconhecimento ao valoroso povo gaúcho, responsável pela colonização da região Oeste do Paraná, onde estão centra

Jogos Escolares: irmãs conquistam 3º lugar geral para o Alfa Premium na modalidade de judô

  Os judocas toledanos conquistaram bons resultados na fase final dos Jogos Escolares do Paraná, que acontecem em Campo Mourão. A modalidade de judô teve as competições realizadas no último final de semana. Representando o Colégio Alfa Premum, a judoca Maria Clara E. Silva conquistou a medalha de ouro na categoria Meio Pesado até 64kg. Maria é atleta do técnico Júnior Gimenez, que também é responsável pelos judocas Maria Ritha E. Silva, na categoria meio pesado até 44 kg, também co Alfa Premium, e Enzo Vito, na categoria meio pesado até 64 kg, representando o Colégio La Salle, que ficaram em 5º lugar. Com o resultado das irmãs Maria Clara e Maria Ritha, o Colégio Alfa Premium conquistou o troféu de 3⁰ lugar geral. Viver Toledo - Ano 15 Editoria: Wanderley Graeff - Karine Graeff  (45) 98801-8722 Rua Três de Outubro, 311 – S. 403- Vila Industrial CEP 85.904-180 – Toledo-PR

Grupo Bedinsat promove evento com integradores Bedinsolar

Integradores de várias cidades participaram do evento Com uma pauta que enfocou os mais variados temas, como detalhes técnicos e comerciais dos painéis, inversores e outros equipamentos da linha de energia fotovoltaica, o Grupo Bedinsat reuniu integradores da Bedinsolar para um evento no último sábado (13), em Toledo. O encontro contou com a presença do fundador e diretor presidente, Marcio Bedin.   A Diretoria Comercial, capitaneada por Lucas Bedin e Vilmar Pedralli, apresentou as várias possibilidades de negócios do Grupo Bedinsat, assim como assuntos relacionados a linhas de crédito. Algumas das novidades são os segmentos de seguros e consórcios, além de um portfólio robusto de produtos que inclui desde escavadeira compacta, vários modelos de empilhadeiras e transpaleteiras elétricas, até equipamentos para academias. Diretores Márcio Bedin e Lucas Bedin na conversa com integradores Qualidade Um dos pontos de destaque foi a apresentação realizada pelo gerente de Engenharia Lucas Vero